MOTIVOS PARA ESPERAR POR ‘A REDE SOCIAL’

Jesse Eisenberg e Justin Timberlake em 'A Rede Social'

Jesse Eisenberg e Justin Timberlake em 'A Rede Social'

Ando bastante ansiosa desde que vi o mais recente trailer de A Rede Social. É o tipo de coisa que tento evitar em cinema e na vida em geral: criar expectativas. Mas confesso que tem vezes que não dá para fugir. Tamanha ansiedade é gerada não somente por conta da excelente prévia, mas principalmente porque o projeto é dirigido por David Fincher, um dos melhores cineastas norte-americanos em atividade. Só isso!

Fincher tem todo um histórico de direção de videoclipes, então existe um cuidado evidente em suas obras em longa-metragem com a música – o que também pode ser visto no próprio trailer de A Rede Social, com uma belíssima versão de Creep, do Radiohead, interpretada por um coral belga (obrigada, rede mundial de computadores, por esta informação!).

Fincher estreou no cinema dirigindo o terceiro filme da saga de ficção científica Alien 3, em 1992. Mas foi com seu segundo filme que ele realmente mostrou a que veio: Seven – Os Sete Pecados Capitais, de 1995. Lembro que eu estava na escola quando esse filme foi lançado e vi no cinema. Era uma época em que eu estava começando a descobrir o cinema e, principalmente, os sentimentos que os filmes poderiam despertar em mim, como medo e aflição – foi o que me lembro de ter sentido muito com este filme.

Em 1997, Fincher dirigiu O Jogo e, dois anos depois, um dos melhores filmes da última década: Clube da Luta, um verdadeiro soco na cara. Um não, um monte. Violento, visceral, intenso, orgânico, inteligente. E com uma das mais belas cenas finais que já vi na vida, ao som de Where’s My Mind, dos Pixies – mais uma prova de que Fincher é muito cuidadoso quando o assunto é imagem e música em seus filmes. Seu filme seguinte, O Quarto do Pânico (2002), não é tão intenso e incrível quanto o de 1999, mas ainda é um suspense inteligente, complexo, de boa direção.

Zodíaco, seu trabalho seguinte, é um filme diferente sobre um assassino em série. A trama não é focada no criminoso, como é mais comum, mas sim na fascinação que esses crimes exercem, na relação entre cidadãos comuns e os impactos dos crimes em suas vidas. Esse viés diferente, combinado com a já garantida boa direção de Fincher, já faz com que seja um filme especial. Seu último filme, O Curioso Caso de Benjamin Button, não é um suspense, nem é calcado na violência, como os anteriores, mas acompanha a sensibilidade e o viés lúdico do conto que lhe serviu de base, escrito por F. Scott Fitzgerald. E é lindo.

Em A Rede Social, Fincher se distancia mais ainda dessas histórias que ele costumava filmar nos anos 90. O filme conta a história da fundação do Facebook, a tal da rede social que dá nome ao filme. Foi criada por nerds norte-americanos com muito drama, brigas, fofocas e histórias que eles gostariam de ter esquecido, mas Fincher ajudará para que isso não ocorra. Então, resolvi listar cinco motivos fortes e genuínos para que você, leitor, me acompanhe nesta expectativa toda:

1. É dirigido por David Fincher. Isso já bastaria, mas tem mais.

2. O trailer é muito maneiro. Veja.

3. No elenco, o adorável Jesse Eisenberg (de Zumbilândia), Rashida Jones (The Office e Parks and Recreation) e o REI Justin Timberlake (cuja atuação aprecio bastante).

4. Conta história de nerds em mil e uma confusões. Agradável, não?

5. É do David Fincher! Pronto, parei de declarar meu amor por ele!

Anúncios

4 Respostas para “MOTIVOS PARA ESPERAR POR ‘A REDE SOCIAL’

  1. todos seus motivos me deixaram mais ansioso ainda por esse filme! aliás, SEMPRE que alguém comenta de filme novo do David Fincher eu fico feliz. Óbvio que nem preciso dizer que conheci a obra dele a partir dos vídeos (fantásticos) que ele fez pra Madonna, né? haha! E hoje em dia eu fico com essa mesma “ansiedade” em relação ao Mark Webb. enfim, ótimo post!

  2. e tem o nhoim do andrew garfield fazendo o tal parceiro brasileiro que o zuckberg passou a perna e próximo homem aranha obrigado rede mundial de computadores.

  3. isso, jaime, tem ele também! obrigada pelo complemento!

    sim, renato, ele dirigiu madonninha! mark webb dirigindo HOMEM-ARANHA: tem que ver isso aí!

    agradecida pelo prestigío de sempre, amizades! \o/

  4. eu acho tão legal pensar que o facebook foi criado, basicamente, como mais uma ferramenta para se exercer a arte da PAQUERA. tudo os estudante de harvard querendo mais é SE PEGAR hahaha.. amos esses baphos. :))))

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s