GOSTA DO QUÊ?

por Samanta Alcardo

Ontem eu ouvi uma conversa no ônibus. A moça perguntou pro moço: 

– Todo mundo na sua família gosta de rock? 

– Não. Meu pai não gosta, minha irmã tem ressalvas, gosta de Dave Mathew’s, umas bandas bosta… e minha mãe só gosta de Beatles. E você, curte rock? 

– Ah eu sou bem eclética, viu. 

– Então você não gosta de nada. 

Senti vontade de ser amiga desse moço. 

Esse lance de ecléticos sempre me causa mal estar. Primeiro que praticamente só usam essa palavra com relação a música, já repararam? Acho que porque raro é quando alguém gosta MESMO de música. Segundo porque eclético não define nada. Ou melhor, o povo diz que é eclético justamente porque não consegue dizer do que gosta. 

Rola uma birra com a palavra, confesso. Eu acho que eclético até soa feio. ECLÉTICO. Bizarro. No dicionário, umas das definições é: “Que seleciona; que escolhe de várias fontes.” Fica até bonito, né. Só que todas as vezes em que ouvi alguém dizer que é (musicalmente) eclético, isso queria dizer “não gosto muito de nada”. Tipo, “não consigo dar nome ao que gosto. Não seleciono nada, nem conheço as tais das fontes” (ok, eu sou ótima entendedora). Ou seja, pessoas que não apreciam música. 

Uma coisa é ir numa balada dançar ao som de música. Ligar o rádio quando se está dirigindo. Achar bacana quando toda aquela música do Black Eyed Peas na loja de departamento. Outra coisa é GOSTAR de música, comprar CDs, ir a shows, baixar músicas porque você tá doido de ansiedade pra ouvir o disco novo daquela banda. Mas até aí, OK. Não tem nada de incorreto em não gostar de verdade de música. Acho que o que me irrita é o tom com que as pessoas gostam de se achar ecléticas. Tipo olha, gosto de tantas coisas que não dá nem pra te falar, viu. 

Acho que sou uma pessoa cujos bois sempre têm nome. 

PS: acabei de jogar ECLÉTICO no Google e veio pergunta-resposta do Yahoo! Respostas (sempre!). Segue na íntegra. Veja se você é um eclético: 

Pergunta: Alguém sabe o que é uma pessoa eclética? 

Resposta: Pessoa eclética é aquela que tem gostos variados e não fica preso a um estilo ou preferência. Ela prefere experimentar de tudo, tem gosto diversificado, muito volátil, Adora pagode, e curte tb música clássica, usa terno e sapato de pelica, mas gosta do “informalismo” do Jeans c/ tênis e camiseta branca. 

  

  

  

Já pensou se a bicicleta cai?

 

Anúncios

8 Respostas para “GOSTA DO QUÊ?

  1. também tenho problema com esse lance de eclético.. ah, queria saber qual é o cd que está no topo da pilha! e cara EU AMO O YAHOO RESPOSTAS! outro dia eu vi umas respostinhas para alguém que buscava uma SIMPATIA pra curar ataque de pânico! hahaha 🙂

  2. Eu sou eclético… rs
    Se vc me perguntar que tipo de música eu mais gosto, eu ñ saberia lhe definir.
    Agora se me perguntasse quais as minhas bandas/músicos preferidos seria outra história… Curto MUITO e escuto SEMPRE The Killers, Beatles, Amy Winehouse, Los Hermanos, Zé Ramalho, Julien Bensé, System of a Dowm, Beirut, John
    Pizzarelli… Ou seja, não gosto de NADA.

    Outra coisa que dificulta que eu estabeleça meu rotulozinho é que eu sempre fui meio diislexo para identificar gêneros musicais, ainda mais nesse tempo de gêneros híbridos no qual bandas misturam um monte de sons e têm 1000000 de influêmncias diferentes.

    E cá entre nós… dizer que gosta de “rock” é uma coisa muito genérica, não informa muita coisa.

  3. “Acho que sou uma pessoa cujos bois sempre têm nome” foi escolhida a melhor frase do blog! Hahaha!

  4. Não concordo com sua opinião de que quem é eclético não gosta de nada.

    Eu estou muito com o Lucas aí em cima.

    Gosto de muita coisa, escuto muita coisa, algumas mais do que outras.

    Tenho uma certa predileção por bandas indie (indie me irrita, mas né? o que define Strokes, The Killers, Decibully, The Kooks e tantas outras), vozes femininas (de Cat Power, que amo, passando por Amy, Alicia Keys, até mesmo Beyoncé)…Vou do clássico como os Beatles ao trash como aquele hip hop americano que não tem letra que ajude (variação do nosso funk, será?).

    Gosto de tudo isso e não escuto só uma música de cada para ter sobre o que conversar em rodinhas diferentes…ser eclético, na minha opinião, é possível sim. E nem sempre define falta de opinião musical.

  5. adoro posts polêmicos!

  6. digamos que nossas escolhas musicais no videokê foram BEM ecléticas!

  7. Gente, eu não disse que não se PODE ser eclético. Quem não é? O que eu abordei foi a conotação que a palavra geralmente tem, pelo menos no meu universo: acho que virou lugar comum se dizer eclético, virou sinônimo de não gostar, digamos, profundamente, de nada.
    E viva a diversidade, oras! =D

  8. Hmmm, talvez sua opinião tenha sido expressa de uma forma meio radical. Não acho que quem é eclético não goste de nada. Ok, talvez seja um pouco de exagero aquelas pessoas que dizem “gosto de tudo”, porque realmente, TUDO envolve muita coisa, rs. Mas não vejo nada demais em gostar de diversos tipos de música.
    Talvez uma pessoa que se diz eclética não aprofunde seus gostos musicais e por isso não conhece muito de nada (como vc mesma colocou em seu comentário acima), mas até aí, é interessante ver a relação que cada um tem com a música, né? 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s