UM ESCRITOR MUITO TCHANS

por Renata Consegliere

A capa original (a brasileira é diferente). Achei essa tão legal.

Então eu estou querendo comprar um notebook. Porque já faz um século que vivo sem internet em casa e é horrível, não dá pra ficar nerdeando de noite nem nada. Eu até tenho um computador brancão, clássico, de 1996, mas o bendito não é nada funcional e está totalmente parado. Adiós, hein. (Se bem que esse computador brancão old school é fofo. Ele foi muito usado em 1996-7 pra abrir os disquetes com as letras das músicas do Sonic Youth que meus miguxos copiavam e salvavam pra mim. :~ )

O fato é que minha vida cultural está um pouco zoneada. Eu tenho visto muita televisão e isso é podre. Um notebookzinho maneiro me ajudaria a entrar nos eixos. Inclusão digital, modernidade. Passarei a consumir coisas mais legais. Culturalmente falando. Afinal né.

Eu estava pensando nisso, outro dia. Em como dicazinhas legais e chuchus em blogs simpáticos nos levam a conhecer quadrinhos, filmes, livros e música que podem salvar a nossa semana. Coisas boas, mesmo. Que até poderiam chegar pra gente de outro jeito e tal. Mas que nos alcançam e nos tocam de uma maneira bacana, que é a maneira dos blogs. Eu conheci um escritor muito tchans chamado Haruki Murakami, por exemplo, por causa dos amicos de blog (foi no torpor, se não me falha a memória). O primeiro livro dele que eu li foi Norwegian Wood. O segundo foi Minha querida Sputnik. Depois disso vieram outros e mais outros.

Eu me lembro tão bem de estar lendo Norwegian Wood em 2006. Foi a primeira vez que entrei em contato com essa coisa de literatura pop japonesa mega cool e blasé. Existe um lance extremamente surreal e meio que fantástico nos escritos do Murakami, ao mesmo tempo em que tudo é amarrado por uma história super concreta, quase pé no chão. Personagens delicados demais, por vezes solitários e com milhares de preocupações. Em alguns momentos Murakami cita uma canção dos Beatles. Vez ou outra, faz descrições belíssimas das comidinhas preparadas pelos personagens. Altos recomendo.

Me lembrei agora de um outro livro bacanudo que se encaixa nessa categoria “literatura pop japonesa mega cool e blasé”. É o Kitchen, da fofa Banana Yoshimoto. Eu também ouvi falar dessa escritora por blog. Dos amicos. Veja você.

Anúncios

2 Respostas para “UM ESCRITOR MUITO TCHANS

  1. Valeu muito pela dica, Rena! Tô muito com uma listinha de livros pra comprar… e nem lugar pra guardar eu tenho. :/
    Uia, fui entrar no torpor e disse que precisa ser convidado pra entrar. Escola feelings. haha
    :*

  2. quero me aprofundar nos escritores modernos japoneses. KITCHEN é coisa linda, descobri por sua causa! ^.^

    vou descobrir murakami também! empresta algum pra mim? =D

    bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s